quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Paris Fashion Week - Tendências

Semana de Moda de Paris acabou, e a gente PRECISA saber tudo que rolou por lá, afinal, somos estudantes de moda e temos que estar a par de tudo, não? Então, andei pesquisando os melhores balanços de quem esteve lá e amei <3 o balanço da Criativa, o qual passo aqui para vocês =)

Depois de quase um mês de desfiles ininterruptos, a semana de moda de Paris terminou nesta quarta-feira (5/10), marcando o fim da temporada de moda para o verão 2012. Verão que, aliás, chegou antecipado feito coleção de fast fashion. Com temperaturas batendo na casa dos 30ºC, aqui na capital francesa, pela primeira vez, editores e compradores puderam assistir a desfiles de verão em clima realmente apropriado para aquelas roupas. Tudo isso parece ter dado ainda mais força ou relevância para tudo que se via na passarela, além de ressaltar uma questão bastante atual e não menos problemática: o espaço de quase 6 meses entre a apresentação e a chegada dos produtos nas lojas. Mas isso já é assunto para outro post.
O que vamos falar aqui é um resumo das principais tendências, ou melhor, caminhos que apareceram na semana de moda de Paris. Caminhos, porque, provando-se a fashion week mais criativa do calendário de desfiles, os estilistas que se apresentaram por aqui possuem identidade e estilos tão próprios que seria algo depreciativo tentar agrupá-los todos em grupos de microtendências. Assim, as coleções aqui de Paris podem ser divididas em dois grupos:

50’s / couture / feminilidade
Chanel, Alexander McQueen e Valentino (Agência Fotosite)
Christian Dior, Louis Vuitton e Carven (Agência Fotosite e Getty Images) 
Recuperar técnicas e elementos de alta-costura do meio do século 20 se mostrou como um dos principais caminhos nesta temporada. Apostando numa sofisticação (e riqueza) que o fast fashion dificilmente consegue replicar, aparecem construções de aparência simples, porém de técnica complexa, tecidos nobres e uma grande atenção e foco aos trabalhos e acabamentos manuais. Para reforçar esta estética, olhando para os anos 1950, estilistas resgataram ainda alguns valores tradicionalmente femininos, lady like até. Vêm daí as várias saias godê de cintura marcada, tecidos leves e uma cartela de cores neutras, às vezes em tons pastel, bem delicados. Há também aqui uma constante transparência sugerindo não sensualidade, mas, sim, uma inocência quase que infantil dessa mulher-menina que não dispensa bons plissados (preste atenção neles), alguns laços e volumes suaves.

Simplicidade prática
Chanel, Céline e Chloé (Agência Fotosite e Getty Images)
Givenchy, Lanvin e Balenciaga (Agência Fotosite)
Reflexo do atual cenário econômico-político da Europa e dos EUA, há uma nova atitude tomando forma na moda. Num menos-é-mais mais de espírito do que de estética (minimalista), excessos (de glamour, volumes, decoração, opulência e ostentação) são eliminados de maneira quase tão brutal quanto os cortes de gastos públicos dos paises endividados. Surge assim uma imagem essencialmente simples, de silhueta alongada, cintura descolada para altura do quadril (os anos 1920 são uma forte influência), e um foco em roupas, em sua maioria, para o dia a dia, quase que comuns. O que as torna especiais é a pureza do design, a perfeição do corte e os tecidos de mais alta qualidade.
Daí a preferência pelos tais “separates” – a combinação de duas ou mais peça. Com isso, os vestidos que bombaram lá em Nova York perdem espaço para combinações de calças + camisa, camisa+saia+blazer e por aí vai. Ah, vale um parênteses aqui para falar das duas peças-chave desta estação: a camisa e as saias amplas (se plissadas e de cintura superbaixa, melhor ainda). E tudo numa modelagem afastada do corpo – ou bem ampla para uma imagem mais atual – e nos tons terrosos, meio enferrujados. Os plissados também dominam aqui (aliás, são item essencial do próximo verão), porém menos miúdos e mais amplos e gráficos.
Surge aqui também uma vontade menos por roupas-tendencinhas-do-momento, e mais por peças clássicas com prazo de duração para toda uma vida – algo que faz certo sentido sob a ótica o mercado de luxo. Afinal, para que gastar pencas com algo que dali a três meses já vai parecer datado? Melhor deixar para o fast fashion.

 fonte: Luigi Torre da criativa.globo.com

11 comentários:

  1. Sou apaixonada pela década de 1950! Amei a coleção da Chanel e Alexander Mcqueen, acho que foram minhas preferidas ;)

    Beijos.
    http://rockmyshoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde!! nao podem ser tao perfeito nao é mesmo..muito lindo!!

    ResponderExcluir
  3. lindas tendências né *-*
    bj
    www.girlstylish.com

    ResponderExcluir
  4. Valentino sempre me deixa sonhandoooo!

    !Xo!
    www.sofashionist.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Amei esses desfiles!!
    Super lindos e cheios de glamour.
    Adorei.
    Beijos flor.
    http://modaeexcelencia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Adorei seu blog e gostaria que você conhecesse o meu!!!
    Aguardo sua visitinha!
    Me siga!!!
    beijos

    http:/mustto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oie Cris, tudo mto clean, mto lindo, amei!!

    bjiimm e ótimo sábado

    http://muslimahfashionn.blogspot.com

    http://meuamorpaquistanes.blogspot.com/

    @AndrezaHana

    ResponderExcluir
  8. Oieeeeeeeeeeeeeeeee...

    Agora que eu vi que ganhei o sorteio \o/

    Ainda é meu!??! Por favor Por favor...

    Me avisa por e-mail!?!?!? Pleaaaase silvia_carolyne@hotmail.com


    To tão feliz!!! Nunca ganhei um sorteio rsrsrs...



    Bjus Bjus

    ResponderExcluir
  9. lindosss os looks..
    beijos
    http://gostodenovidades.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. eu adorei todos os desfiles
    acho que muito em breve as lojas vão estar
    recheadas de coisas lindas

    bjs

    http://batonsepaetes.blogspot.com/

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...